terça-feira, dezembro 27, 2016

::Resenha:: My Ghostly Cathy - Love Perfected By Death


My Ghostly Cathy é uma banda de Gothic Rock oriunda da cidade de São Carlos-SP. Formada por um trio (Gabriel - vocal/guitarra; Luca - bateria; Wada - baixo) no ano de 2016 com a proposta de criar um som pouco encontrado em sua região, unindo o gosto pela literatura e romantismo ao som desejado. 

Sem perder tempo, o trio são carlense acelerou nas composições, entrou em estúdio e já em seu primeiro ano gravou seu primeiro registro, o EP "Love Perfected By Death". O trabalho conta com três composições próprias. "Glass of Wine", "Mortality of Hope" e "The Nightingale and the Rose". Gravado, masterizado e mixado no Estúdio 1979 em São Carlos-SP. 

E se por tratar-se de uma banda gótica, você aguarda um som pra baixo/depressivo, prepare-se para ser enganado. "Glass of Wine" começa com uma boa levada na bateria e um riff de guitarra bem rock n' roll. O vocal é bem limpo e encaixa muito bem na musicalidade da banda. Uma dica é acompanhar as músicas pelo link do YouTube, pois a banda disponibilizou as letras juntamente aos vídeos. Essa é uma típica faixa onde você percebe que os músicos estão fazendo o que gostam e se divertindo. O feeling presente aqui passa rapidamente essa impressão ao ouvinte. 

"Mortality of Hope" é uma música um pouco mais carregada. Tanto no som quanto de sentimentos. Os backing vocals colaboram bem com essa atmosfera escolhida para esta faixa. A percussão que compõe "Mortality of Hope" merece destaque por aqui. Os riffs da guitarra e as linhas do baixo são igualmente importantes, ajudando a preencher a proposta da música. 

Fechando o EP, a banda escolheu a faixa mais longa desse trabalho. "The Nightingale and the Rose" tem mais de seis minutos e meio. É a mais cadenciada do EP e também a mais "pra baixo", por assim dizer. Boas linhas do baixo, mostrando mesmo em um trabalho de estúdio como a banda deve soar ao vivo, preenchendo bem as partes onde a guitarra se sobressai com os solos.

A banda executa um som honesto e sem firulas desnecessários. Como dito acima, musicalmente, parecem fazer o que gostam e portanto, o resultado não poderia ser ruim.

 Confira agora. O EP está disponível para download e audição online nos links abaixo:

Download:


Audição online:

sexta-feira, dezembro 23, 2016

Deadliness Lança Clipe Polêmico


Veteranos do metal nacional, os mineiros de Itauna, iniciaram as atividades com o Deadliness desde 1989. De lá pra cá, lançaram quatro demos, um EP e um álbum full-length. Este último, lançado de maneira independente em 2014, intitulado "Guerreiros do Metal", contém 10 faixas e mais de 50 minutos de duração. As letras do Deadliness são cantadas raivosamente em português.

É do "Guerreiros do Metal" a faixa "Sanguinários do Poder", escolhida para o lançamento de um videoclipe com imagens fortes. O clipe é recheado de pancadaria, covardia, imagens de guerras, ditadores, nazismo, políticos, assassinatos e pessoas (até crianças) despedaçadas, carbonizadas, etc. Até merecia o famoso alerta de "Viewer discretion is advised".

Já diria o Metallica em uma de suas músicas mais famosas do "Black Album", "Sad But True". É triste, mas é a realidade do nosso planeta. O clipe é pesado, mas retrata nada mais, nada menos do que a natureza podre do ser humano. Fatos e imagens escondidas das mídias televisivas, mas que acontecem diariamente, vide a atual situação de Aleppo, na Síria.

Alerta dado, aumente o som e curta este petardo do metal nacional:


Espera XIII Procura Por Baterista


 O Espera XIII, banda de Black/Death Metal da capital paulista, fundada em 2010 está a procura de um baterista. Em julho deste ano, através de sua página no Facebook, o grupo havia anunciado uma "hibernação" para o ano de 2016, devido à falta de tempo dos membros ao vivo, por estarem ocupados em outras atividades. Ainda na mesma publicação de julho, havia a informação de que o próximo álbum da banda, sucessor do "Unexpected Austral Lights", full-length de 2015, estava a caminho e que detalhes como o baterista e local escolhidos para a gravação já estavam acertadas. 

Na última publicação, datada de 21 de dezembro, os paulistanos anunciaram que estão à procura de um baterista para retornar aos palcos. Confira abaixo a nota na íntegra:

"PROCURA-SE BATERISTA

O Espera XIII oficialmente abre o posto de baterista. Depois de 10 meses de ressaca da última campanha (u.a.l) nossa vontade de tocar começa a reaparecer aos poucos e com mais força. Decidimos estruturar nosso time ao vivo novamente e com mais antecedência em relação a uma nova campanha. Isso significa que há a possibilidade do baterista que assumir o posto gravar o novo álbum que está sendo composto neste momento e se integrar ao projeto mais visceralmente.

Se você se interessar pela vaga e acha que está dentro dos requisitos, entre em contato em nossa página. Detalhes sobre teste, remuneração, conceito e planos futuros do projeto serão tratados em particular.

Gostaríamos de pedir a ajuda de todos nessa missão. Ajude a espalhar a notícia e se souber de alguém que se interesse pela vaga por favor nos indique. Em breve estaremos tocando novamente.

ESP XIII"

Os requisitos para preencher a vaga, segundo a banda são:

- Residir em SP capital
- Técnica consideravelmente avançada
- Ter equipamento próprio

Opcionais:
- Experiência com gravação
- Mente aberta para ocultismo e holística.


Para entrar em contato com a banda, acesse a página no Facebook
https://www.facebook.com/EsperaXIII/

Confira os trabalhos da banda no Bandcamp:
https://esperaxiii.bandcamp.com/

quarta-feira, dezembro 21, 2016

Vulcano Divulga Capa e Tracklist de Novo Álbum




 Finalmente! O novo álbum do VULCANO está pronto, intitulado de “XIV” o full lenght estará disponível nas lojas e vendas online a partir do dia 31 de janeiro de 2017.


“‘XIV’ promete ser um álbum mantenedor da originalidade irrefutável do VULCANO, bem como proporcionar aos fãs a sonoridade díspar de que a banda sempre foi detentora, desde seus primórdios, porém longe do saudosismo. Esta produção abandona as afinações baixas utilizadas nos dois últimos álbuns retomando os timbres verdadeiramente originais em que guitarras soam como guitarras e bateria como bateria. A capa tem o formato ‘Digipack’ com uma concepção bastante simples, como deve ser toda embalagem que acomoda uma joia ou uma relíquia. Possui apenas informações suficientes que interessam ao ouvinte a as letras que tem a mesma importância que a música. O tema abordado neste álbum é a aliança unilateral de um Deus para com seu povo escolhido onde a fidelidade e a fé é raivosamente cobrada com maldições, destruição, sacrifícios de sangue e cruéis castigos, Um Deus vingativo e cruel que reina através do medo. Também em uma e outra canção, o tema permeia o êxtase da alma de um verdadeiro ‘headbanger’ para com sua natureza intrínseca na exaltação ao Metal, puro e honesto.” - Completa Zhema Rodero (guitarrista e fundador da banda).


Mais um álbum lançado pelo selo “Renegados Records Brazil”, licenciado para a Vingança Music com distribuição pela "Voice Music" e "Sangue Frio Records". Confira abaixo a capa e o tracklist do novo álbum “XIV”:



Tracklist:

01 – Propaganda and Terror
02 – Thunder Metal
03 – The Tides of Melted Metal
04 – Necrophagy
05 – Behind The Curtains
06 – Thou Shalt Not Kill
07 – Paradise On Holocaust
08 – The Face Of The Abyss
09 – To Kill Or Die

10 I’m Back Again

Em entrevista ao programa “Rádio Oz Rock”, Zhema Rodero divulgou detalhes do vindouro álbum, além de disponibilizá-lo na íntegra para audição. Confira: https://www.mixcloud.com/RADIO_OZ/radio-oz-rock-apresenta-o-novo-trabalho-da-banda-vulcano-14-entrevista-com-zhema-rodero-e-%C3%A1lbum/

segunda-feira, dezembro 19, 2016

Invasão Bestial Lança Sua Primeira Demo


O Invasão Bestial é uma banda de Death Metal do Rio de Janeiro-RJ, fundada em 2015. Seu
nome é o mesmo de uma faixa do álbum "Infernal Overkill" do Destruction, "Bestial Invasion". Além do nome, a banda divide outras características com os alemães, como a "crueza" (no bom sentido) do som e a velocidade. Fora isso, são estilos e abordagens totalmente diferentes. A banda executa um Death Metal calcado no old school, com muito peso e fúria.

No dia 17 de dezembro de 2016, os cariocas lançaram seu primeiro registro, a demo "Religião, Ilusão, Podridão!". O trabalho saiu de forma independente e apenas 50 cópias foram disponibilizadas inicialmente. 

A demo possui cinco faixas, finalizando com um cover da música "The Antichrist" do Sepultura, presente no primeiro registro da banda, o EP "Bestial Devastation" de 1985. 

A faixa título da demo está disponível para audição no canal da banda no Youtube. 

Confira abaixo:


Torturizer Disponibiliza EP Na Íntegra



A banda maranhense de Thrash Metal, Torturizer, liberou em seus canais do SoundCloud e YouTube o seu EP de estreia, intitulado "Faceless".

O debut EP colocou a banda em evidência no cenário nacional, e para um alcance maior, o grupo então resolveu disponibilizá-lo por completo na internet.

A banda, oriunda da capital do Maranhão, foi fundada em 2011, teve uma curta pausa entre 2014 e 2015 e no fim de 2016 surgem com seu primeiro registro. O EP, lançado de maneira independente, possui sete faixas e pouco mais de vinte minutos de duração. Suas letras abordam "tortura", "serial killers", "horror" e "terror".

Recentemente firmaram uma parceria com a Sangue Frio Produções para o agendamento de shows.

Interessados no material podem ouvi-lo em qualquer um dos links abaixo:


O grupo já está com a sua agenda aberta para 2017, produtores interessados podem entrar em contato pelos endereços de e-mail contato@sanguefrioproducoes.com ou torturizer.thrash@gmail.com 

Fonte: Sangue Frio Produções e Morticínio Produções

sexta-feira, dezembro 16, 2016

Aneurose - Novo Lyric Video


Headbangers de Lavras-MG, com 14 anos de carreira, o Aneurose divulgou nessa semana o Lyric Video da música "Butcher". A faixa está presente no novo álbum dos mineiros, intitulado "Juggernaut" e lançado em julho deste ano de maneira independente. O álbum contem 14 faixas e mais de 50 minutos de duração do mais puro Thrash Metal recheado de pegadas e gana musical. 

Juggernaut está disponível em diversas plataformas:


Confira abaixo o Lyric Video da faixa "Butcher"

terça-feira, dezembro 13, 2016

Cerberus Attack Divulga Single de Novo Álbum

O ataque Thrash Metal brasileiro acaba de ganhar mais uma munição. O Cerberus Attack (Thrash Metal de São Paulo-SP) divulgou no dia 12/12 em suas redes sociais o single "Face Reality". A faixa, que segue a linha veloz e agressiva da banda, fará parte do novo álbum dos paulistanos, com lançamento previsto para o primeiro semestre de 2017 e que levará o título de "From East With Hate". O full-length será o primeiro álbum da banda, fundada em 2009, e que ainda possui outros quatro registros, sendo uma demo, um EP e dois splits, além do recém-lançado single. 

Confira abaixo a faixa disponibilizada no canal do YouTube da banda:

segunda-feira, dezembro 12, 2016

Soturnus Lança Álbum Ao Vivo


Chegou o dia de celebrar os 15 anos de muito metal do Soturnus. A data marcada para o lançamento do primeiro registro ao vivo dos nordestinos chegou e foi cumprida. No último dia 10 de dezembro, o Soturnus divulgou e disponibilizou o novo trabalho - o álbum "15 Years of Mourning" - em todas as plataformas de streaming para audição online. O CD é o quinto registro da banda, que ainda possui duas demos lançadas. "Poems of Love... Poems of Pain" de 2001 e "Solitude" de 2005, além dos dois álbuns "When Flesh Becomes Spirit", lançado em 2007 e o último "Of Everything That Hurts" de 2013. 

O novo CD foi gravado durante a apresentação da banda no Festival Mundo, no dia 01 de novembro de 2015, em João Pessoa-PB, cidade natal do Soturnus. O selo responsável por este lançamento é a Eternal Hatred Records, que já trabalhou com a banda em seu último álbum de estúdio. A distribuição ficou por conta da Voice Music.

O álbum está disponível para audição nos links abaixo:

sábado, dezembro 10, 2016

Festival Morticínio do Inferno Chega à Sexta Edição


O Morticínio do Inferno voltou em definitivo. O evento foi criado pelos amigos e criadores dos sites Portal do Inferno e Morticínio Produções no ano de 2003. Após três edições, o festival ficou parado por mais de uma década, quando em 2016 decidiram se unir mais uma vez para levar mais peso para Leme-SP, cidade onde o evento é realizado. Nesse mesmo ano, duas edições foram realizadas. No retorno, Flávio Diniz e Gustavo Pavan abriram espaço para as bandas Gammoth (Death Metal de Leme-SP), Dysnomia (Thrash/Death Metal de São Carlos-SP) e Desdominus (Death Metal de Americana-SP). A edição, considerada uma reunião e um teste para observar a resposta do público foi bem sucedida e a volta era uma realidade. Sete meses depois, o 5º Morticínio do Inferno foi realizado no mesmo local, a sede do Kaiowas Moto Clube, dessa vez colocando os headbangers de Leme e região para bangearem ao som de Crystal Lake (Thrash Metal de Leme-SP), Circle of Infinity (Thrash/Death Metal de Limeira-SP) e Queiron (Death/Black Metal de Capivari-SP). Assim como todas as edições anteriores, esta foi mais uma tarde memorável. Ótimo local, cerveja gelada, lanches excelentes, metal de qualidade e amigos reunidos. 

Mantendo a mesma promessa e sempre tentando melhorar a cada edição, aprendendo com erros e acertos do passado, a Morticínio Produções e o Portal do Inferno se preparam para levar para Leme uma das edições mais extremas e experientes do festival. 

O 6º Morticínio do Inferno acontece no dia 11 de fevereiro de 2017, às 18:00 na sede do Kaiowas Moto Clube em Leme-SP (Avenida 29 de Agosto, 1259. Centro). O valor da entrada será de R$10,00 (à venda somente no dia do evento). 

As bandas que levarão o terror musical à Leme serão: Corporate Death (Death Metal de Jundiaí-SP), Oligarquia (Death Metal de São Paulo-SP) e Funeratus (Death Metal de Mococa-SP). 

Confira mais informações no evento do Facebook:

sexta-feira, dezembro 09, 2016

Sepultura Divulga Lyric Video de Novo Single

O Sepultura divulgou hoje em suas redes sociais um Lyric Video de seu novo single. Intitulado "I am The Enemy", a faixa é o primeiro single do novo trabalho, o décimo quarto álbum da banda que levará o título de "Machine Messiah" e será lançado no dia 13 de janeiro de 2017 pela Nuclear Blast Records. 

Confira abaixo:

Axecuter Se Apresenta no Nordeste Pela Primeira Vez


A Corotour 2016 vem sendo extremamente produtiva desde seu início. Depois de inúmeros shows passando por diversos estados,  como São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio de Janeiro, o Axecuter conquistará um feito inédito em sua carreira: a primeira apresentação no Nordeste do país. 

Depois de muitos pedidos de fãs e seguidores, o grupo foi convidado para um show em São Luís-MA, que tem tudo para ser memorável. O evento será no dia 10 de dezembro, no "União Metal III", ao lado das bandas Fist Banger, Sufferator e Evil Machine. 

Link do evento no Facebook:

Entre outras notícias, a banda direciona suas atenções e também as atenções da atual turnê para divulgar o recém lançado álbum split juntamente com a banda Flageladör, "Headbangers Afterlife". Confira a nossa resenha sobre este trabalho aqui

Duas faixas deste trabalho ganharam vídeos no Youtube. Confira:

Axecuter – In For The Kill (Lyric Video)
https://youtu.be/QI2ykNT8e8A
Axecuter – Attack (Tenda)
https://youtu.be/449pKo8lkxI

Fonte: Sangue Frio Produções

Soturnus Divulga Vídeo do Álbum Ao Vivo

O Soturnus (Death/Gothic Metal de João Pessoa-PB) divulgou ontem em seu canal do YouTube um vídeo de uma faixa que fará parte do novo trabalho da banda, o álbum ao vivo, intitulado "15 Years Of Mourning", que deverá ser disponibilizado em todas as plataformas de áudio da internet no dia 10 de dezembro. 

A faixa escolhida para a divulgação foi "Ten Rainy Summers", originalmente lançada no debut album "When Flesh Becomes Spirit", de 2007.

O novo trabalho dos paraibanos surge três anos após o último lançamento, o álbum "Of Everything That Hurts", lançado em 2013 pelo selo Eternal Hatred Records, também responsável pelo "ao vivo". 

Confira abaixo o vídeo da banda se apresentando no Festival Mundo 2015 em João Pessoa-PB.  

quinta-feira, dezembro 08, 2016

Confira o Novo Lyric Video do Terrorcult

Terrorcult (Thrash/Death Metal de Fernandópolis-SP) se prepara para lançar seu debut album no ano que vem e pelo jeito, a pedrada vem com violência. A banda divulgou hoje (08/12/16) em seu canal do YouTube, o Lyric Video da faixa "The Atheist", que fará parte do álbum "Back From The Ashes", previsto para o ano que vem. Em apenas uma faixa, a banda dá o recado do que vem pela frente. Peso, velocidade, coesão e ódio musical. 

O ótimo vídeo faz jus ao som da banda e não deixa nada a desejar à bandas gringas. Uma arte incrível, com imagens perturbadoras e uma bela produção de Wanderley Perna (baixista do Genocídio). A faixa foi gravada e mixada por André Prieto e o próprio Terrorcult no Sound'n' Roll Studio em Votuporanga-SP.

Confira abaixo o novo vídeo dos paulistas e uma pequena prévia do terror que se aproxima. 

sexta-feira, dezembro 02, 2016

::Resenha:: Sweet Danger - Women, Leather And Hell



Seis anos após sua fundação e eis que o Sweet Danger (Heavy Metal de São Paulo-SP) dá as caras com o seu debut album. Primeiro registro da banda, intitulado como "Women, Leather And Hell". 
Gravado e mixado no Estúdio Surround e produzido por Rodolfo Ferreira, o álbum contém nove faixas e duração de trinta e oito minutos. E embora o estilo adotado pela banda seja o Heavy Metal, fica impossível esconder a veia Hard Rock com um título como esse. Ademais, assim que as cordas vocais e instrumentais começam a vibrar, fica impossível negar o Hard Rock. De antemão, já adianto que trata-se de um prato cheio para fãs de ambos os estilos com os pés cravados na década de oitenta. 

Barulhos de chuva e trovões antecedem um órgão com acordes sombrios na faixa de abertura, intitulada como "Invoke The Wicked". Os mesmos acordes são executados pelas guitarras e baixo de maneira galopante e empolgante. Palhetadas certeiras abrindo terreno para um vocal agudo, rasgado e agressivo. Lá pelos quatro minutos, o heavy metal se sobressai ainda mais, com aquelas pausas antes dos pneus queimarem o chão, que chamam o público "pra briga" e não tem quem não goste. A velocidade surge, oferecendo uma boa dose de variedade. 

Com viradas na bateria, "Metal Mania" inicia-se mostrando aquela pegada Hard Rock já mencionada antes. Em especial pelas guitarras. Solos e bases forjados no fogo do estilo. O acompanhamento dos backing vocals dão uma ótima roupagem à música e o refrão é bem marcante. Um mantra ao Heavy Metal. 

O baixo pesado de Allan Brasil toma a frente de "Witch's Brew", criando aquela expectativa do peso que vem a seguir. E se tem uma palavra que pode definir bem essa música é "pegada". Os riffs despejados fazem qualquer headbanger desanimado chacoalhar o cérebro ao se deparar com o som. O vocalista Adriano Conde interpreta esta faixa com gana. Provavelmente seu vocal mais agudo e agressivo do álbum, lembrando até mesmo o lendário Rob Halford em alguns momentos. Esbanja técnica e controle. Se analisar somente a voz, essa certamente é a melhor música do álbum na opinião deste que vos escreve. Os solos apresentados aqui também são igualmente agradáveis. A bateria de Bruno Morais conduz com maestria a banda por diferentes caminhos aqui. 

"Runaway" é a faixa mais curta do álbum, com 2:48 de duração. Mas nem por isso, a qualidade é deixada de lado por falta de tempo. Trata-se de uma faixa objetiva. Direto ao ponto. Você quer peso, coesão e pegada? Ouça "Runaway". 

"All Who Dare To Love You" tem o ritmo da banda mais cadenciado. As guitarras pavimentam a estrada por onde o vocalista se desloca com o vocal mais uma vez rasgado e vibrante. O baixo fornecendo peso e preenchimento à obra. Mais uma música em que os arranjos e solos de guitarras se sobressaem com uma alta qualidade.

"Lust And Madness" apesar do título (e letra) Hard Rock (no melhor estilo Mötley Crue/W.A.S.P.), segue uma pegada um pouco mais pesada e algumas passagens chegam a lembrar o Iron Maiden na época do Powerslave. Mas há um misto dos dois estilos, como acontece de uma forma geral no álbum. 

"Hard N' Heavy", o título que melhor define a banda, com sua levada cadenciada/cavalgada também oferece um bom refrão em coro. As guitarras disputam algumas notas em tonalidade com o vocal. Uma das faixas mais animadas do trabalho. 

"Up To The Grave" é a música mais speed metal do álbum. Pedais duplos trabalhando sem descanso. Riffs metralhados acompanhados por um baixo sempre muito presente, compondo uma excelente cozinha. A penúltima música mais uma vez mostra o potencial do vocalista, alcançando notas bem altas. 

Chegando ao fim desse ótimo trabalho, a faixa "Grim Reaper" segue a velocidade da anterior. Somada à ótimas levadas "sem pressa", com um belo trabalho em conjunto das guitarras. É um clássico dos anos 80 que nasceu no século XXI. Todo o potencial dos músicos sendo exposto para o deleite do ouvinte. 

O Sweet Danger disponibilizou o álbum na íntegra para audição em seu canal no YouTube:


Para adquirir o álbum físico, entre em contato com a banda através da página no Facebook:

Chaos Synopsis Divulga Vídeo De Apresentação Em São Paulo

O Chaos Synopsis divulgou ontem (1 de dezembro) em seu canal oficial no YouTube o vídeo da música "Burn Like Hell", faixa contida no último álbum "Seasons of Red", lançado em maio de 2015 pela Black Legion. O vídeo mostra a banda se apresentando com toda a sua já conhecida técnica, energia e brutalidade no Sesc Belenzinho em São Paulo. 

Confira alguns links da banda:



Confira o vídeo de "Burn Like Hell" abaixo:


Bestial Fará Três Shows em Três Dias Neste Fim de Semana



 A banda Bestial de Death/Black Metal de Porto Alegre-RS fará três apresentações neste fim de semana.

 A sequência de três shows terá início dia 02/12/2016, na cidade de São José dos Campos/SP, ao lado das bandas G.F.C. e Barbatos. Confira:

Link do evento no Facebook para mais informações:
https://www.facebook.com/events/526857627511760/ 

A segunda apresentação segue para o já conhecido Caveira Velha Rock Bar em Jandira/SP, onde o BESTIAL se apresenta ao lado das bandas Imperious Malevolence, Blackmass, Mythological Cold Tower, Spiritual Hate e Ancestral Malediction. Festival acontece no dia 03/12/2016.

Link da página do Facebook do Caveira Rock Bar para mais informações: https://www.facebook.com/CaveiraVelhaRockBar/ 

O último show dessa trinca acontece em Curitiba/PR, no dia 04/12/2016. Evento marca o retorno da banda Sad Theory e também lançamento do atual álbum do grupo intitulado “Vermina Audioclasta Póstuma”. Além das duas bandas já citadas, se apresentam também nesse festival as bandas Imperious Malevolence e Mercy Killing.

Evento no Facebook para mais informações:
 https://www.facebook.com/events/1245216828884350/

Confira todas as datas do “Hellfuckdominium Tour 2016”:
 https://goo.gl/s42jEI

Fonte: Sangue Frio Produções

quarta-feira, novembro 23, 2016

Circle of Infinity Lança Novo Videoclipe.

O Circle of Infinity, banda de Thrash/Death Metal de Limeira-SP lançou hoje (23 de novembro) o videoclipe da música "We Are Puppets" do álbum "Moments of Evil", lançado em 2015, de maneira independente. 

A banda está na estrada há muito tempo. Iniciaram as atividades em 1980 com o nome de "Massacre", que durou até 2013, quando foi rebatizada com o nome atual. No currículo possuem divisões de palco com grandes nomes do metal nacional e mundial, como Krisiun, Raven, Vader, Rotting Christ, etc. 

Confira o videoclipe abaixo, disponibilizado no canal da banda no YouTube:


terça-feira, novembro 22, 2016

Crystal Lake Inicia Gravações de Novo Álbum

Exatamente como Jason Voorhees, após todos acharem que seu fim havia chegado, o Crystal Lake retorna ainda mais forte para espalhar o terror. Foram quase seis anos de pausa até o retorno aos palcos, que ocorreu em maio deste ano. Com uma nova formação e um gás renovado, a banda proliferou o Thrash Metal veloz por cidades como Leme, Limeira, Cordeirópolis, Rio Claro e São Paulo.

E agora, nove anos após o último lançamento e álbum de estreia, os lemenses iniciam a gravação do sucessor de "Terror Machine". A banda ainda não divulgou muitos detalhes a respeito do novo trabalho. O que pode ser dito até o momento é que as gravações iniciaram-se nesta semana no dB Estúdio, na cidade de Leme-SP, sob a produção do baixista/backing vocal do Claustrofobia, Daniel Bonfogo. 

No vídeo abaixo, publicado no Facebook de um dos integrantes, o baterista Heraldo Habermann aparece gravando uma das novas músicas. 


sexta-feira, novembro 18, 2016

::Resenha:: Gammoth - Obliterate


Onze anos após o lançamento do debut album "Blunt Force Trauma", o Gammoth, banda de Death Metal da cidade de Leme, interior de São Paulo ressurge com um álbum completo. Intitulado "Obliterate", o full-length é o quinto lançamento da banda, que foi fundada em 2001 e ainda registrou uma demo em 2002 e dois EPs: "The Hacked Up And Buried" (2004) e "Caro Data Vermibus" (2013).

O álbum atual conta com uma alteração na formação: o baterista Renato Fialho, assumindo o posto que pertencera à Amaury Filho. 

"Obliterate" foi gravado, mixado e masterizado por Fabio Ferreira no MixMusic Estúdio na cidade de Amparo-SP entre os anos de 2015 e 2016. O álbum foi produzido pelo próprio Fabio e pela banda. A arte gráfica ficou a cargo do tatuador e amigo da banda Renato Baldin Junior e do guitarrista Carlos Henrique Eigenheer. A capa traz igrejas e sinagogas sendo bombardeadas, criaturas 'alienígenas-angelico-demoníacas' que parecem ter escapado de contos/jogos de terror e órgãos sexuais (não tão) escondidos.

"In Bloodshed We Will Meet" abre o álbum e o Gammoth não perdeu tempo com introduções algumas vezes desnecessárias e foi direto ao assunto. A desgraça sonora surge nocauteando os desavisados com um blast beat insano, como um ótimo cartão de visitas  do 'novo' baterista, Renato, acompanhado de um potente berro rasgado do baixista/vocalista Ulysses Carvalho. Ótimas bases e solos nesta faixa, lembrando alguns registros do Morbid Angel. 

"Death And Horror" começa com uma levada mais cadenciada e segue com alguns blast beats e boas passagens da cozinha. Bom trabalho dos vocais, intercalando entre grave e agudo. Riffs rápidos e marcantes, criando uma estrutura mais sombria para esta faixa. 

As guitarras merecem destaque em "Welcome To My Lair". A faixa inicia-se em um ótimo riff tocado em conjunto pelas guitarras sem o acompanhamento do restante da banda. Bateria e baixo juntam-se para completar o clima de terror criado pelo arranjo seguido por mais um blast beat. Dessa vez 'quase' cadenciado. A linha vocal que acompanha uma das melhores levadas do CD é cantada praticamente em sílabas, o que acaba dando uma ótima interpretação do vocalista para o depoimento psicótico contido na letra. Como se o mesmo quisesse deixar muito claro cada uma das palavras berradas. O arranjo da guitarra após o refrão contribui para a grande atmosfera criada. Sem dúvidas, uma das melhores faixas do trabalho. 

"Obscure Inoculation" é a faixa que ganhou um lyric-video no meio do ano. Clique aqui para assistir. Sua letra aborda a epidemia do coronavírus MERS (Síndrome Respiratória do Oriente Médio) varrendo a população da Terra. E a faixa se encaixaria muito bem em uma trilha sonora do fim do mundo, com seus riffs densos e ambiente carregado. Essa música apresenta um ótimo trabalho da percussão, com quebras de tempo e pedais bem controlados, além dos sempre presentes blast beats. O baixo também se destaca positivamente por aqui. 

"Diplomacy With a Shotgun" possui ótimos e complexos riffs e uma linha vocal muito interessante, além de mostrar a versatilidade do vocalista Ulysses, despejando diferentes tipos de guturais, ora mais grave, ora mais rasgado e agudos rasgados com uma forte veia black metal.

A atmosfera densa já mencionada antes, reaparece com força em "Undepictable Embodiment of Chaos", cheia de dedilhados e riffs 'arrastados'. Essa é a faixa mais longa do álbum com seis minutos e quinze de duração. 

"Cinereous" e "Hydrophobia" fecham o álbum de quase 38 minutos de duração. 

"Hydrophobia" é a 'diferentona' do álbum. Segue outra linha, mas longe disso ser algo ruim. Vulgarmente falando, é como se o álbum como um todo sofresse influências de bandas como Morbid Angel e essa faixa pegasse um caminho mais Napalm Death. Aqui está presente, provavelmente o refrão mais marcante do full-length. 

A temática e a essência musical da banda, contida em "Blunt Force Trauma" foi mantida, mas há diferenças e evolução no som da banda. A entrada de um novo membro oferece diferentes horizontes, outros tipos de influências e de técnicas do mesmo, além da evolução pessoal e de novas visões que os integrantes originais podem adquirir ao longo dos anos. Mais de uma década se passou desde o lançamento do primeiro álbum da banda e a conclusão que chegamos após a audição é que o "Obliterate" é simplesmente Gammoth! A banda se renovou, mas sem perder a pegada.

Mais um grande álbum para o Death Metal brasileiro!

O novo trabalho da banda está disponível nos links abaixo:

Amazon
Deezer
iTunes
Spotify

quarta-feira, novembro 16, 2016

::Resenha:: Insane Driver


Quando o Insane Driver me foi apresentado, comecei a pesquisar um pouco sobre a banda, a fim de conhecer melhor sobre quem eu escreveria, como sempre faço e imediatamente já pude perceber uma qualidade da banda (até mesmo antes de ouvir o som). Essa qualidade é a coragem. Pois não é qualquer banda que tem culhões para assumir ter influência de uma banda como o AvengedSevenfold, por exemplo, banda que enfrenta grande aversão por parte do público mais antigo e conservador do metal. Além disso, o agora ex-vocalista Marcos Bolsoni escolheu “homenagear” o grupo de pagode Molejo na sessão de fotos para o CD, usando uma camiseta que imita aquela clássica camiseta dos Ramones, com os nomes dos integrantes em um círculo. Brincadeira por parte do músico ou não, é uma atitude que com certeza pode desagradar a mesma ala de fãs mencionados anteriormente, o grupo mais radical que acredita que o metal deve ser levado mais a sério, sem dar espaço para o humor. E por último ao mesclar estilos tradicionais com vertentes mais modernas em sua música. Tudo isso, me fez chegar à conclusão de que são músicos corajosos. Entretanto, nada disso deveria ser levado em consideração, pois se você está no metal é por paixão e diversão, pois ninguém entra na cena atrás de dinheiro. Portanto, se você está se divertindo e fazendo o que gosta, no fim das contas é a única coisa que importa. E ao passear pelas redes sociais da banda e por suas composições, isso parece ficar evidente.

Após toda essa divagação (não propositada), vamos ao que interessa. O Insane Driver é uma banda de São Paulo-SP, fundada no ano de 2013 e chega esse ano ao seu primeiro álbum, que leva o nome da banda como título.

É importante destacar a arte gráfica do CD. Todo o conceito e execução que ficaram a cargo de Alexandre Santos e Fabiola Russo são trabalhos muito bem desenvolvidos. O amadorismo não passou nem perto aqui. O cuidado para um ótimo resultado é nítido. O encarte é composto de imagens que traduzem alguma das letras. E a capa mostra um mundo destruído com um carro vermelho do tipo Mustang em destaque. Parabéns aos responsáveis por este ótimo trabalho.

“Endless Path” abre o álbum com um instrumental só de cordas. Sem peso, sem distorção.Só violão, dedilhados e muita técnica introduzindo uma bela atmosfera ao que vem pela frente.

Dando início ao peso do álbum, surge “The Edge of Life”, logo de cara mostrando muito entrosamento e harmonia especialmente entre as cordas. Belas passagens do baixo, junto às guitarras, dando um ótimo preenchimento das lacunas. Riffs realmente muito bons das guitarras trabalhando em conjunto, proporcionando um resultado coeso. Destaque também para o trabalho dos vocais, tanto dos coros, quanto de outras passagens. A voz de Marcos pende mais para o Heavy Metal, mas com mais grave do que o Heavy tradicional.

“Firstly My Breakfast” começa com um belo groove do baixo acompanhado pela bateria que incorpora uma ótima levada à música. Que som agradável do baixo com as notas sendo muito bem executadas. A cozinha convoca as guitarras e o vocal para se juntarem em uma das melhores faixas do CD, com provavelmente o refrão mais marcante do trabalho. Muita variedade nas vozes, ora uma linha vocal mais melódica, ora mais agressiva. Elementos de metal core e thrash metal também estão presentes nesta faixa. O baixo ganha mais um destaque com uma linha praticamente só dele. Bons solos de guitarra estilo heavy metal também dão as caras por aqui.

“Tide of Fears” tem um início bem melódico. Com instrumental acústico e vocal limpo, sem agressividade. Mais uma música muito bem desenvolvida e executada, passando uma ótima impressão de profissionalismo, como todas as músicas passam. Umas mais que as outras. Essa é a faixa mais longa do álbum, chegando à quase sete minutos de duração e embora tenha algumas passagens mais pesadas, sua atmosfera é mais melódica.

“Change” tem uma das pegadas mais pesadas do full-length, liderada por uma bateria precisa. O trabalho das vozes também é um dos grandes responsáveis pelo peso e agressividade desta faixa.

“Today Is Sunday” apresenta riffs muito bons e marcantes, além de duetos das guitarras e boas levadas da cozinha. O vocal se arrisca em uma área diferente, com vocais mais agudos e rasgados, até lembrando algumas músicas do Judas Priest, guardadas as devidas proporções.

Fechando o álbum, a banda apresenta a faixa “Tears of Blood”. Metade desta faixa é apenas piano e voz. Por volta dos três minutos, bateria, baixo e guitarra chegam acabando com a paz. “Tears of Blood” mostra mais um ótimo trabalho das guitarras com arranjos e solos realmente muito bem trabalhados.

O tempo total do álbum também é bom, com quase uma hora de duração. A maioria das faixas possuem mais de cinco minutos.

Quando você possui um bom trabalho em mãos para escrever a respeito, a resenha se torna prazerosa e quando você percebe, escreveu mais do que deveria. Portanto, antes que a leitura se torne cansativa, finalizo parabenizando todos os músicos e demais responsáveis pelo debut album do Insane Driver. E que álbum de estreia. É um álbum muito bem produzido e executado. Inteligente e experiente. Coisa de banda com muitos anos de estrada. O Insane Driver não é uma banda que se encontra em qualquer esquina. Fogem do óbvio, oferecendo uma gama de criatividade e experimentos com bons resultados. Vale muito à pena conferir, caso ainda não conheça. E se já conhece, ouça novamente em um dos links abaixo:

sexta-feira, novembro 11, 2016

Aske: Entenda Videoclipe da Banda


Recentemente a banda ASKE lançou um videoclipe da música "Übermesch", presente no atual álbum “Once...”, que chamou atenção do público e mídia especializada, não só pela qualidade do mesmo, mas também pela rica simbologia.
Para explicar melhor toda essa parte simbólica, Filipe Salvini, baixista e compositor da banda, divulgou uma nota explicando um pouco sobre a inspiração do videoclipe. Confira:

Sobre o livro “Assim Falou Zaratustra”:

“Zaratustra encoraja os homens a permanecer fiéis à terra e a não acreditar naqueles que falam de ‘esperanças supraterrestres’, pois são envenenadores.
Na obra, um sábio, pregador de tais esperanças, afirma ser importante estar com a mente tranquila, através da obediência à autoridade e que assim exige o bom sono! A partir disso, Zaratustra reflete que, para todos estes sábios catedráticos, tão ponderados, a sabedoria era dormir sem sonhar.
Nós, da banda ASKE, nos identificamos com Zaratustra, escrito por Friedrich Nietzsche, porque também entendemos estas ‘esperanças supraterrestres’ como pobreza de espírito. Entendemos que muitos dos que buscam este tipo de esperança visam o conforto (ou explicações que sirvam apenas para inquietar suas angústias) em vez da inspiração para seguir na busca por ‘algo maior’ (ou ser o criador de sua própria obra) como se as pessoas buscassem por anestesias em vez de inspirações para fazer suas obrigações e o que têm vontade.”

Sobre o vídeoclipe "Übermensch":

“Em ‘Übermensch’, a questão que levantamos não é o fato das pessoas terem uma fé religiosa ou cultivarem alguma crença, afinal o imaginário ainda é um grande alicerce para a humanidade, mas sim, os motivos que as levam a buscar (e se contentar com) esse tipo de explicação.
O trabalho apresenta uma personagem interpretada pela atriz Karol Nurza que, ao acordar, se depara com um lampião, que ostenta luz fraca, apoiado em uma pilha de livros velhos. Após ver uma chama que quase não se sustenta mais, percebe que não há sentido naquilo e, assim como Zaratustra, parte à procura de colaboradores que inscrevam valores novos.

Em sua busca, se depara com um local abandonado, onde há inscrições nas paredes, como frases em um outro alfabeto; figuras históricas, como o Grafite de Alexamenos – um corpo humano crucificado com uma cabeça de burro – dentre outros elementos que aparentam ter sido modificados ou inseridos posteriormente no local, como uma bíblia intacta em um suporte ou uma televisão ligada.
Assim como Zaratustra, a personagem percebe que não há o que ser feito lá, então decide sair do local. Eis que retorna ao local de onde partiu, percebendo a impossibilidade de fugir de sua própria realidade. Assim como Zaratustra. Então descobre que o melhor a se fazer é apagar a chama que aos poucos se torna mais insustentável, ainda embasada em velhos conceitos, para começar criar os seus próprios conceitos.”

A mensagem de “Friedrich Nietzsche”:

“Tratar a nobreza como algo a ser alcançado é um erro. A nobreza não deve ser vista como uma meta a ser atingida e não deve-se falar em ‘tornar-se nobre’. Mas deve ser vista como uma ponte de travessia perigosa para poder se tornar, por fim, humilde.
O perigo do nobre não é tornar-se bom, mas insolente e destruidor. A alma de um preso que sonha com a liberdade torna-se prudente, mas também astuta e má; quando ela quer ser livre, maus instintos também têm sede de liberdade. O erro é querer transformar-se depressa demais, saltar degraus e, quando vê, está no topo mas sem ninguém com quem compartilhar.
O nobre venera sua mais elevada esperança porque quer criar alguma coisa nobre e uma nova virtude; não quer expulsar para longe o herói que há em sua alma!”

Confira agora o videoclipe de “Übermensch”:

https://www.youtube.com/watch?v=9A8AEyecoR8

Fonte: Sangue Frio Produções

Blackdome: Primeiro Álbum e Lyric Video

Os paulistas de Sorocaba, Blackdome acabam de lançar seu primeiro álbum, intitulado "The Chaos Suite". A banda executa um Heavy Metal Progressivo de responsa, com muito entrosamento, peso, harmonia e criatividade. O debut album surge depois de quatro anos desde o surgimento da banda, fundada em 2012. Ainda lançaram em 2013, o EP "Higher" e o single "Madness Overcome" em 2014. 

O novo álbum surge para coroar o trabalho da banda com maestria. A belíssima capa foi criada pelo renomado Carlos Fides que já trabalhou para bandas como Kamellot, Evergrey, Noturnall e Almah. 


Dez faixas compõem este trabalho de mais de uma hora de duração. 

Confira abaixo o tracklist de "The Chaos Suite":

01 - Blinded Nation (instrumental)
02 - The Chaos Suite
03 - Haters
04 - Surrogates
05 - In My Mind
06 - Sandstorm
07 - Do You Believe?
08 - Madman's Lie
09 - Born With Me
10 - Reality

O álbum está disponível para audição via streaming no Deezer:

Assista ao Lyric video de "In My Mind":

segunda-feira, outubro 31, 2016

::Resenha:: Cruscifire - Hellspawn


A cada novo lançamento, o interior de São Paulo se firma cada vez mais como um celeiro do metal extremo. Uma pedrada mais violenta que a outra. Técnicas sendo aprimoradas a cada novo trabalho. Bandas encontrando suas identidades e solidificando entrosamentos de dar inveja. 

Cruscifire acaba de lançar de maneira independente, seu segundo álbum full-length, intitulado "Hellspawn". O primeiro com a atual formação. Banda de Atibaia-SP, na ativa desde 2004. Acumulam também em sua carreira dois EPs, uma demo e um single recém-lançado.

"Hellspawn" foi gravado, mixado e masterizado pelo guitarrista da banda, Caio Angelotti, no Undead Studio, em Atibaia-SP. A capa ficou à cargo do ilustrador Felipe Rostodella. 

Quem já conhece o Cruscifire e já ouviu seu principal trabalho anterior, "Chaos Season", full-length lançado em 2010, perceberá que o novo trabalho não está mais brutal que o debut album, mas em momento algum isso significa que a banda perdeu a mão do metal extremo. A sonoridade está um pouco diferente sim, soando mais sombrio em alguns momentos e com mais levadas também. Mas a brutalidade, velocidade e técnica do Death Metal estão presentes e sem dúvidas, este é um lançamento que fez a espera valer a pena.

"Before The Dead", o single lançado em setembro deste ano abre o álbum e dá um excelente cartão de visitas para "Hellspawn". A música vai direto ao ponto, sem perder tempo com firulas ou introduções, o soco na cara chega de repente e segue sem descanso com um ótimo entrosamento cordas/percussão e um gutural potente dando a mensagem como tem que ser dada. Destaque para algumas passagens das guitarras, com riffs que lembram ótimas obras do death metal mundial. 

"Zombie Riot" e "Archangels of Blackness" chamam a atenção por suas levadas mais cadenciadas. Sem deixar de obviamente enfiar o pé no acelerador, como o gênero exige. Mais uma vez o trabalho dos vocais e das guitarras se sobressaem.

Em  "Tomb of Terror", o vocalista Victor Angelotti exprime a letra sem economizar no grave de suas cordas vocais. Sem dúvida, uma das faixas mais brutais por seu vocal e um do refrões mais marcantes também. Ótimas pegadas conduzidas pela 'cozinha' proporcionam um resultado pesado e coeso à esta faixa.

"Necroplasm" e "Volcano of Doom" fecham o álbum, seguindo linhas com algumas passagens mais cadenciadas, apostando em alternâncias com pegadas mais aceleradas. Bons solos presentes em ambas as faixas, evidenciando um ótimo trabalho das guitarras do agora quarteto. "Volcano of Doom" apresenta um arranjo que lembra bandas de Heavy Metal old school, mostrando mais uma vez que a banda não se prende a um único estilo e é capaz de somar diferentes elementos às suas composições. Arranjo este que permanece cravado à sua mente mesmo muito tempo após ouví-lo, tornando (assim como faz a obra completa) uma repetida audição do álbum, inevitável. 

Infelizmente o novo trabalho acaba rápido. A duração do CD é de pouco mais de vinte e sete minutos. Mas a boa notícia é que a banda disponibilizou-o em diversas plataformas para audição gratuita. Confira nos links abaixo: